O ano da comunicação em 21 previsões (autorrealizáveis)

1. Em 20e21, uma agência de propaganda será mais que uma agência de propaganda: Será uma construtora de reputações.

Nós, agências de propaganda, somos uma estrutura única em termos de atuação. Somos profissionais dedicados à criatividade aplicada aos negócios. Somos um grupo de conhecimento que acorda analisando dados, que vai dormir pensando em como gerar valor a cada oferta e, no meio tempo, entre uma coisa e outra, ajudamos nossos clientes a venderem mais e melhor. Somos profissionais que valorizam a ideia, passamos o dia atrás de ideias, só pensamos em viabilizar ideias aplicáveis em múltiplas plataformas que podem diferenciar a sua empresa da mesmice dos mercados.Ideias que viram histórias. Histórias tão envolventes que atingem direto o coração, o cérebro e o bolso dos consumidores. E, o mais importante, ideias que criam marcas fortes. Reputações sólidas. Para sempre.

2. Em 20e21, ter uma grande história de marca será o decisivo fator competitivo para as organizações.

Acreditamos que as marcas que vencem são as marcas que têm uma história para contar. Afinal, as pessoas precisam de um bom motivo para estarem conectadas à sua marca, para comprarem seus produtos. Precisam de um bom motivo (muito mais que o salário no fim do mês) para trabalharem na sua empresa;Precisam de um bom motivo para fazerem negócios com ela, para fazerem negócios por ela. O melhor motivo que você pode dar a eles é a sua história, seu propósito, sua visão empresarial.

E lembre-se: Todo mundo pode copiar tudo o que você faz. Mas nunca a história que você tem.

3. Em 20e21, empresa que não tiver uma história para contar é porque não tem uma estratégia para competir.

Uma grande história organiza a empresa. Uma grande história inspira. Uma ideia competitiva formatada, faz com que todas as pessoas da organização busquem novas formas de reforça-la, criando desde novos padrões de prestação de serviços até inovações de produtos. Uma grande história mobiliza. Ela é definidora, ela é referencial, ela é a grande força de sinergia para todas as estruturas das organizações. Ela orienta as decisões. Ela “filtra” ações e comportamentos. Ela é o rumo a ser seguido. Ela vende. Aqui na e21, temos a certeza de que uma boa história mostra com clareza que – mesmo atuando no mesmo segmento de mercado de muitas outras – só a sua marca é capaz de oferecer aos clientes uma forma única e exclusiva de como atendê-los em suas necessidades específicas. Ok, ok, pode chamar isso de Vantagem Competitiva.

4. Em 20e21, uma agência será uma empresa de amplos serviços de marketing. Seremos os grandes parceiros integradores em tecnologia de comunicação das marcas.

Na e21, estabelecemos um contrato de expectativas por cliente, definindo os principais KPIs para nosso trabalho. A cada marca definimos um mapa estratégico, alinhando objetivos empresariais e direcionamentos de comunicação. Mantemos atualizado um painel de análise da presença web dos clientes, mapeando performance x objetivos. Organizamos a vida sob a lógica de gestão de projetos, integrando fornecedores, avaliando sempre a execução e entrega (avaliação do planejado x cumprido por cliente). Valorizarmos em muito a atuação colaborativa e as trocas permanentes. Para isso, organizamos workshops de marca – internos e externos – nos quais analisamos o quanto estamos fazendo acontecer (planejamento x roll-out).Mantemos relacionamento estratégico com os clientes através de reuniões de negócios (em nível de diretoria), onde descortinamos os caminhos de nossa construção futura.

5. Em 20e21, o cliente não precisará de uma agência de propaganda: Precisará de parceiros que resolvam seus problemas de negócios e performance!

A e21 é uma empresa de estratégia criativa que busca oferecer uma jornada sólida de transformação de valor para nossas marcas-clientes.A e21 atua baseada em um Business-Model que tem parceiros estratégicos, fornecedores, funcionários, processos e ferramentas, todos mobilizados para constituir para nossos clientes uma proposta de valor que vença a concorrência. Nosso foco: Um consistente crescimento na percepção de sua oferta mercadológica.

6. Em 20e21, não existirá melhor diferencial competitivo do que marcas fortes. Nem melhor parceiro de negócios que uma agência de propaganda estratégica.

Se você ainda tem dúvidas sobre a o que uma marca forte pode fazer pelo seu negócio? Contrate a e21. Demonstraremos a você que marcas fortes são consideradas, preferidas, escolhidas, compradas e recompradas. E isto tudo fugindo das disputas pelo preço mais baixo. Em tempos de crise, marcas fortes respondem melhor a promoções, sendo as últimas a sentir as crises e as primeiras a sair delas. Marcas fortes trazem orgulho. Orgulho traz os melhores profissionais. Melhores profissionais fazem os melhores produtos e prestam os melhores serviços. Os melhores produtos e serviços trazem os melhores clientes. Eis o ciclo do Valor de Marca.

7. Toda marca terá um propósito. Todo propósito, um storytelling.

Nossa Jornada de Transformação visa expressar seu propósito de modo a magnetizar, inspirar e liderar a execução de sua proposta competitiva por todo o corpo da organização. E daí para o mercado.Por isso, sempre que a e21 inicia um projeto, discutimos: Qual o DNA de sua organização? Quais são os seus fatores críticos de sucesso? Quais as forças de mercado que fazem as empresas do segmento ganharem ou perderem? O que devemos dizer para conectar racionalmente os clientes à sua oferta? O que devemos expressar para conectar emocionalmente os clientes à sua história? Como impactar a sua cadeia de valor, desdobrando a sua história em outras, maiores, menores, abrangendo diferentes plataformas e impactos? Que postura de marca devemos ter (ou que podemos ter) e o que devemos fazer para implementá-la, não apenas com ações de comunicação, mas com comportamentos disseminados por toda a empresa? Por fim: quais são as evidências de que estamos no caminho certo em termos de marca? Como medimos a efetividade de nosso trabalho?

8. Em 20e21 surgirá uma nova entrega publicitária: Um processo de comunicação estruturado em experimentações – medições – correções – novas medições – novas experimentações. Tudo 110% focado em resultados.

Na e21, entendemos de há muito que as múltiplas plataformas de comunicação – principalmente as digitais – nos permitem explorar conteúdo de uma maneira rica e intensa como nunca. Assim, nunca pensamos qualquer projeto como uma entrega única e absoluta. Ao contrário, contamos múltiplas histórias acessórias à história principal, cada uma delas fazendo sentido para cada público de interesse. Funciona quase como se tivéssemos “minicampanhas” de propaganda em múltiplos formatos, explorando múltiplos conteúdos, para múltiplos consumidores mapeados em ferramentas da B.I. (Business-Intelligence) todas trabalhando integradas a favor de uma história principal.

9. Em 20e21, a Análise de Dados será o ar que respiraremos.

Na e21, nunca começamos um projeto sem um dossiê competitivo digital, onde comparamos a qualidade de presença web de nossos clientes (fãs, engajamento, alcance, política de ativação, postura de conteúdo, etc.) com seus principais concorrentes e/ou players do mercado. Somente após é que trabalhamos nossos projetos, sempre focados em performance. Isso significa executarmos um planejamento de Conexões On/Off de modo absolutamente mensurável (premissas, objetivos, KPIs, canais, veículos, formatos, etc.), com a posterior execução (criação e produção de conteúdo on/off, postagem, monitoramento, eventualmente SAC), totalmente analisadas com uma série de ferramentas de inteligência de dados. É um ciclo constante: Analisar. Planejar. Implantar. Medir. Reimplantar. Medir. Replanejar. E seguir na busca de resultados.

10. Em 20e21, os planejamentos serão curtos, intensos, objetivos, focados. E a implementação será constante, interativa, atualizada, rápida.

Na e21, acreditamos que não dá para se planejar mais as soluções de comunicação de forma linear, uma após a outra. Ao contrário, há que se pensar os projetos de comunicação quase como um sistema solar, onde em torno de uma ideia central gravitam outras ideias que a reforçam e complementam. Longe de ser um fator limitador, essa galáxia de possibilidades faz com que a marca (e seus conteúdos ilimitados) precise estar, também, sempre conectada, experimentando, testando, inovando, propondo, medindo e sendo humildemente capaz de reconhecer uma tentativa frustrada de conexão. E fazendo tudo de novo.

11. Nunca tanto conteúdo se produzirá com tão pouco.

Na e21, exercitamos uma lógica em que Conexões + Conteúdo + Criação = Resultados. Para entregarmos isso, valorizamos sobremaneira a criação publicitária como diferenciação, pois num mundo em que se gera um conteúdo absurdo a cada segundo, buscar a excelência criativa na mensagem é uma grande maneira de tirar a marca da miséria lamaçal da irrelevância. Sim, ainda somos seres humanos e temos interesse nas coisas que nos interessam (sic!). A forma? Não importa. Todas! Tentemos tudo o que for capaz de gerar experimentações-medições-correções-novas medições-novas experimentações.

12. Em 20e21, Realizar a Transformação Digital será a única maneira de uma agência se manter nos negócios;

Na e21, investimos firmemente em ferramentas digitais: Fazemos a gestão da agência em um sistema que permite controlar tudo (produção, produtividade, prazos, entregas, etc.) de forma absolutamente automática e assertiva. Medimos tudo. A partir das medições, melhoramos tudo.Na e21 investimos em ferramentas de planejamento, identificando jornada do consumidor e realizando a atribuição de canais.Na e21, investimos em medição digital constante, capaz de identificar a performance da marca, dos concorrentes, do padrão de mercado.Na e21, investimos em ferramentas de produtividade criativa, capazes de permitir que exercícios mais simples sejam automatizados.

13. Em 20e21 nenhuma campanha será processada sem um Mapa Estratégico do cliente;

Na e21, sabemos que conseguir trabalhar e essência de uma organização, conseguir determinar, definir e descrever o DNA e o propósito de uma empresa é o primeiro passo para uma jornada de transformação de percepção. É a base para se conseguir transformar uma ideia competitiva numa história competente, única, envolvente. É a possibilidade máxima de diferenciação percepção sobra a atuação da empresa frente seus concorrentes. Uma ideia competitiva forte permite que a empresa assuma uma outra posição de valor em seu mercado.Uma ideia competitiva clara, uma estratégia diferenciadora bastante bem definida é a espinha dorsal de uma performance empresarial de excelência.

14. Em 20e21, digital não será a agência. Será a vida! A criatividade terá a tecnologia como base e a conexão como acelerador;

Na e21, entendemos que estamos no começo de uma Era Digital Consumidor-Centrada, onde as formas tradicionais de contato da marca não oferecem taxas de retorno mais viáveis. Este novo consumidor não pode ser tratado como uma commodity ou um mero perfil demográfico. Seu engajamento e a busca por sua preferência se dá com profundidade na análise de dados e absoluta empatia, sinceridade e transparência.Para tanto, uma nova habilidade precisa ser desenvolvida: a de perceber o que o interessa e o que lhe é relevante a ponto de mais do que despertar ação, despertar emoção e ação. E aí, contar uma história envolvente com estes elementos.Novas ideias. Novas formas de narrativas. Nova maneira de gerar e explorar conteúdo.

15. Em 20e21, objetividade, velocidade, agilidade, assertividade, tudo será pra hoje. Mas a criatividade terá valor para sempre;

Na e21, sabemos que vivemos hoje num mundo de altíssima competitividade, com o surgimento incessante e infinito de novas marcas e novas ofertas. Assim, gerar mensagens de comunicação diferenciadas, relevantes e impactantes sempre terá importância estratégica. Ainda mais hoje, onde o consumidor pode gerar retorno imediato, curtir, compartilhar, opinar, clicar e, (acreditem) até mesmo…comprar! Tudo ao mesmo tempo, agora.Acreditamos que o modelo de marketing intrusivo e focado nele mesmo caminha para uma transformação absoluta, e precisa ser algo diferente, totalmente centrado no consumidor, muito mais convidando-o a participar de algo do que impondo algo. Eis o momento de propormos uma conversa altamente social e participativa, ou uma experiência contagiante, relevante e imersiva, ao invés de só falar de si mesmo. Eis o papel da criatividade.

16. Em 20e21, o consumidor será Always-On. A agência, Always On-Fire;

Na e21, encaramos diariamente a verdade: Para um mundo novo, um novo marketing-mix. O novo desafio em termos de planejamento de comunicação precisa buscar cada vez mais dados para decidir como investir entre programática; conteúdo; streaming; adwords; links patrocinados; uátz; mídia tradicional; vídeos on-demand; OOH; faceads; etc. etc. etc.E aqui está o problema: Ninguém sabe realmente como tomar estas decisões com sucesso consistente. Assim, determinar um novo marketing-mix eficiente, vai requerer experimentação, tentativas, fracassos, networking, inovação, análises de métricas de retorno, e, principalmente, assumir novos riscos de tudo isto simplesmente não funcionar.E começar tudo de novo.

17. Em 20e21, a Regra Número 1 para uma marca se manter no jogo será: Exercitar a tecnologia tão rápido quanto seus consumidores;

A e21 sabe que, a cada segundo, uma conexão está sendo feita com um consumidor sempre on-line (always-on). É um cara que está engajado, no controle, pronto para publicar, postar, a interagir e a dividir suas experiências com o mundo. Assim como ele, uma agência e um cliente precisam estar, também, sempre conectados, revendo cada ponto de contato, cada app, cada plataforma, cada tecnologia a cada instante, experimentando, diversificando, ampliando, testando e aprendendo.

18. Em 20e21, muita gente achará a mudança perigosa. Daí tentará a rotina (Isso, sim será brincar com a morte).

Na e21, entendemos que o ano que começa estabelece para as marcas uma incrível possibilidade de se reaproximar de consumidores que não estiveram em contato no tumultuado 2020. Para tanto, o desafio será o de entender os comportamentos que mudaram e atuar em função das novas tendências. Com tanto a fazer, com o status quo alterado pela vida em pandemia, é importante, mais do que nunca, mudar. E rápido. Buscar insights, testar alternativas, rever estratégias, experimentar MVPs, experimentar caminhos capazes de criar posições vencedoras. Por onde começar? Pelo básico: Cuide de seus clientes. Respeite seus novos hábitos. Mude em favor deles.

19. Em 20e21, os happy-hours serão substituídos por Data-Hours;

Inteligência de dados. Machine learning. Modelos preditivos de performance. Analytics. Técnicas de otimização da performance. Enfim, como nunca antes, ferramentas de análise de dados ditarão os rumos dos projetos. Ditarão caminhos. Medirão se os objetivos de cada campanha foram alcançados. Insights criativos nunca perderão seu valor. Mas cada vez mais direcionados por dados.

20. Em 20e21, nenhuma agência sobreviverá sem executar plenamente a fórmula: Storytelling. Design. Conteúdo.

Na e21, acreditamos que uma ideia competitiva sólida – refletida numa boa história de marca – garante a clareza sobre a visão da empresa e garante o atingimento repetido e crescente de padrões de resultado. Na e21, acreditamos que uma postura de design consistente, vende. Nunca como antes a importância do design se sobressaiu tanto: A estética de sua marca precisa refletir a ética de sua empresa.Toda empresa gera muito conteúdo. Explorá-lo, com design integrado e alinhado à história, acaba por se tornar a grande força da marca. 3 elementos de base. Milhares de formatos. Um resultado diferenciador.

21. Em 20e21 não saberemos como será o futuro. Ok, mas quem saberá?

A e21 tem mais de 35 anos de história. E sabemos que não estamos prontos para o futuro. Por isso, estamos prontos pra tudo. Não temos todas as respostas, mas somos ótimos em fazer as perguntas certas. Não sabemos tudo, mas temos certeza das coisas que fazemos. Não somos donos da verdade, nem da marca, nem da ideia. Acreditamos em integração, participação e cocriação. Não nos prendemos a modelos, mas sabemos como fazer acontecer!

35 anos foi somente o tempo suficiente para nos tonarmos conhecidos como ótimos storytellers em múltiplas plataformas (web, vídeos, softwares, tudo, até propaganda), causando forte impacto na melhoria de percepção de marca na cadeia de valor do cliente. Mais que isto, capaz de gerar uma jornada transformação de valor na organização.