Balanço do Ano 20e21 – Parte 1

Depois de um ano de grandes conquistas, agência e21 mergulha agora numa ressignificação do seu próprio negócio

No negócio da comunicação, mudar é uma constante. Até porque o mundo muda, os meios mudam, os consumidores mudam, a tecnologia muda, as vontades e necessidades mudam.

Quando a gestão da e21 se reuniu em 2020 para planejar o que seria o ano seguinte na agência, o cenário era bastante desafiador: A pandemia da Covid-19 se mantinha firme, as vacinas ainda não haviam sido liberadas no Brasil e a sensação era de que dias mais tensos estavam no horizonte, mas precisariam ser enfrentados.

Redefinições Estratégicas

“Buscar se reinventar e manter clientes era uma questão de sobrevivência” afirma Luciano Vignoli, CEO da agência. A decisão então foi olhar para dentro do próprio negócio, tornar cada vez mais evidentes as fortalezas da agência e, através de um alinhamento de propósito, estabelecer metas para cumprir este propósito.

Assim, definido o propósito da agência– Transformar a realidade das empresas, usando a inovação e o talento de pessoas inspiradoras e comprometidas com o sucesso dos clientes, o segundo passo foi se reestruturar internamente e elaborar um ousado plano de ação baseado em duas palavras que estão no DNA da e21:  diferenciação e valor.

Como diferenciação, a e21 oferece a seus clientes um modelo condução de negócios a partir de uma visão de objetivos da marca compartilhada, que a agência chama de Jornada de Transformação do Cliente, com etapas e metodologias profundamente definidas para a cada vez maior geração de valor de marca.

Também foram oferecidos novos serviços como monitoração de performance (a agência conta com mais de 20 softwares com este fim) para mensurar com mais precisão o resultado das ações propostas, elevando o R.O.I. do cliente.

Ainda no tema diferenciação, foram desenvolvidos novos processos internos e estabelecidas metas de produtividade para o grupo de gestão da agência. Tudo com o objetivo de acelerar a eficiência e a rentabilidade do próprio negócio e21.

Para contemplar o quesito valor, a agência criou um modelo de absoluta especialização em segmentos de negócios (Agro, B2B e B2C), oferecendo informações e estratégias em cada um deles capazes de atacar as principais ameaças ou mesmo resolvendo problemas que o cliente nem avalia que poderia ter.

A agência criou também uma estratégia de valorização de cases que acarretaram em transformação de negócios dos seus clientes, com ampla divulgação desenvolvida pelo marketing interno, onde foram enviados mais de 90.000 disparos de e-mails com conteúdos relevantes para a base de contatos organizada em seu CRM.